C3HACK desafiou participantes em uma maratona de desenvolvimento de 40 horas

28 de Agosto de 2019

Aconteceu nos dias 24 e 25 de agosto, na FURG, o C3HACK, Hackathon do C3 em parceria com a Compasso, que integra a programação da IX Semana Acadêmica das Ciências Computacionais (SAICC). As equipes participaram de uma jornada de inovação, com o objetivo de resolver um desafio em uma maratona de desenvolvimento de 40 horas.

Dessa vez, o tema para desafiar os participantes da edição 2019 do C3HACK, foi “Consumo e Sociedade”. As equipes criaram soluções na área da revolução da indústria 4.0 e da sociedade 5.0.

Cerca de 44 participantes, divididos em 9 equipes criaram soluções como projetos, software e apps, desde a criatividade da ideia até o desenvolvimento. Todas soluções foram avaliadas durante a 9º Semana Acadêmica Integrada das Ciências Computacionais.

Durante todo o evento mentores, convidados pela organização, auxiliaram as equipes. Raul Cadaval, social media e designer da WD House, formado em sistemas de informações na FURG, foi um dos mentores e avaliou o evento de forma positiva. “Foi muito bom, a solução proposta pela equipe vencedora é muito pertinente para sociedade, visto que a questão ambiental é cada dia mais importante para a sociedade, e é muito importante vermos uma solução não focada em "consumidores" e sim em "pessoas". Foi muito bom ver alunos com potencial criativo e com entendimento no processo de desenvolvimento de uma solução digital“ .

Na última segunda-feira (26), na IX SAICC, uma banca formada pela Comissão Organizadora do c3Hack, com apoio da Compasso, dos mentores e de professores do C3 e da FURG anunciaram Los Bravos como a equipe vencedora.

A equipe Los Bravos, desenvolveu o trashback, uma aplicação em forma de gameficação, que busca incentivar a reciclagem através de parcerias entre empresas, cooperativas e usuários.

A ideia do aplicativo é que toda vez que a cooperativa de coleta passe na residência e recolha o lixo, ela dará um check no app e gerando trashcoins para o usuário. Esses trahscoins seria a moeda de troca do game e os usuários poderiam trocar por cupons de desconto no comércio.

Equipe vencedora do HACKATON

FOTO: DIVULGAÇÃO  EVENTO

Ingrid Queiroz, estudante do 5° semestre de Ciências Econômicas, participante da equipe vencedora explicou a importância da solução para o meio ambiente. “Tem pessoas na cidade que separam o lixo, mas acabam gerando um transtorno na hora de depositar os resíduos separadamente e outras que não tem incentivo algum para realizar esse procedimento. A nossa solução visa atingir as pessoas que não tem incentivo e facilitar aqueles que já possuem essa cultura.” explicou Ingrid.

“Como eu sou da área da economia, eu sempre participo de eventos sobre empreendedorismo, inovação, achar soluções para problemas da sociedade, mas o Hackathon foi bem diferente. Eu estava produzindo algo com um time de desenvolvedores, passamos 48h imersos no problema, com vários mentores e os dois facilitadores nos ajudando e mostrando onde estava errado.” Finalizou a estudante.

 

Escrito por: Nicolas Castro | Assessor de Imprensa WD House