E-commerce continua em alta e dobra vendas em junho

E-commerce continua em alta e dobra vendas em junho

04 de Agosto de 2020

Tempo de leitura: 3mim 30seg

Os números do e-commerce continuam crescendo, no mês de junho de 2020, comparado com o mesmo mês do ano passado, o setor dobrou com alta de 110,52%. Sobre a métrica de faturamento, nota-se a mesma tendência positiva 108,84%, no mesmo período.

Os dados estão disponíveis no índice MCC-ENET, desenvolvido pelo Comitê de Métricas da Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico (camara-e.net) em parceria com o Movimento Compre & Confie.

O que mais chamou a atenção dos especialistas nesta edição foi o volume de 18,2% de consumidores que realizaram ao menos uma compra online entre o trimestre de abril a junho, o que representa alta de 5,9 pp em relação ao trimestre anterior (12,3%). Também destacaram o novo recorde no índice de participação do e-commerce no varejo restrito (12,6%), no mês de maio.

“Com a chegada de uma pandemia no Brasil, podemos afirmar que estamos vivendo uma mudança de era no comércio eletrônico brasileiro, com a antecipação de patamares de vendas que certamente só seriam registrados a daqui cinco anos. O mercado realmente passou por uma grande transformação, com vendas de categorias de produtos de consumo diário e entrada de novos consumidores no varejo digital”, explicou André Dias, coordenador do Comitê de Métricas da camara-e.net e diretor executivo do Compre & Confie.

 

Por que sua loja não tem um e-commerce? 

WD HOUSE LANÇA LOJA VIRTUAL GRATUITA. VEJA COMO CADASTRAR SUA EMPRESA.


Veja a comparação por região, em junho de 2020, em relação ao mesmo mês do ano anterior:

  • Nordeste (159,49%);
  • Norte (118,65%);
  • Sudeste (112,68%);
  • Sul (79,52%);
  • Centro-Oeste (68,12%).

Já no acumulado do ano, a configuração ficou da seguinte forma:

  • Nordeste (86,62%);
  • Norte (67,81%);
  • Sudeste (57,59%);
  • Centro-Oeste (56,60%);
  • Sul (47,74%).

Varejo no e-commerce

Com novo recorde, no mês de maio, o e-commerce representou 12,6% do comércio varejista restrito (exceto veículos, peças e materiais de construção), segundo o levantamento.

No acumulado dos últimos 12 meses, nota-se que a participação do e-commerce no comércio varejista corresponde a 7,1%. O levantamento destaca que esse indicador foi feito a partir da última Pesquisa Mensal do Comércio do IBGE, divulgado no dia 8 de julho.

 

DICAS E-COMMERCE: VEJA COMO MELHORAR A EXPERIÊNCIA DO SEU CONSUMIDOR NA HORA DA COMPRA

 

Categorias mais vendidas em maio

Veja as categorias mais vendidas no e-commerce em maio, segundo Pesquisa Mensal do Comércio do IBGE:

  • Equipamentos e materiais para escritório, informática e comunicação (39,3%);
  • Móveis e eletrodomésticos (23,6%);
  • Tecidos, vestuário e calçados (13,4%);
  • Artigos de usos pessoal e doméstico (10,2%);
  • Artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (8,5%);
  • Hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (3%);
  • Livros, jornais, revistas e papelaria (2%).

 

CUPONS E CASHBACK MOVIMENTAM MAIS DE R$ 1,5 BILHÃO NO E-COMMERCE DURANTE A QUARENTENA

 

Fonte: Mercado e Consumo

Escrito por: Nicolas Castro / WD House