E-commerce: Especialistas projetam futuro positivo após crise

E-commerce: Especialistas projetam futuro positivo após crise

13 de Julho de 2020

Tempo de leitura: 3min

A pandemia criou um novo cenário para o consumo, com o crescimento exponencial do e-commerce. Essa é a principal conclusão da live “O futuro do e-commerce pós-Covid-19”, o primeiro encontro do webinar "Estratégias para o Seu Negócio Vencer a Crise".

A live foi realizada no fim de junho pela revista Pequenas Empresas & Grande Negócios, em parceria com a Visa, com o objetivo de avaliar o novo cenário econômico resultante das transformações provocadas pela pandemia.

“O Covid-19 atuou como uma cápsula do tempo. Tudo o que a gente imaginou que aconteceria no futuro, com a adesão em massa ao comércio on-line, o omnichannel, a redução do uso do dinheiro físico, a adoção dos sistemas de pagamento por aproximação, está acontecendo agora”, afirmou Ricardo Yuanaga, diretor de Vendas e Soluções para o Comércio da Visa do Brasil.

Sua empresa ainda não tem e-commerce? WD HOUSE LANÇA LOJA VIRTUAL GRATUITA. VEJA COMO CADASTRAR SUA EMPRESA

Tendência de crescimento no E-commerce

Os dados confirmam que o cenário é amplamente favorável ao comércio eletrônico. A Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm) identificou a criação de 107 mil novos estabelecimentos na internet entre 23 de março e 31 de maio, quando antes da pandemia a média era de 10 mil novos sites de e-commerce para este mesmo período.

Gustavo Chapchap, CMO na Jet eBusiness e criador da ZapCommerce, com 14 anos de experiência em e-commerce complementou: “A transformação digital estava acontecendo, mas a crise trouxe uma enorme oportunidade, porque diminui a distância entre empresas grandes, que têm recursos, e as pequenas, que têm agilidade”.

FÓRUM E-COMMERCE BRASIL 2020 GLOBAL EDITION VAI ACONTECER NOS DIAS 28, 29 E 30 DE JULHO

“Os empresários que tinham alguma resistência cultural, alguma dificuldade em usar e-commerce, tiveram que aderir. E descobriram que existem muitas ferramentas para auxiliar nesse processo”, explicou Priscila Drebes, diretora das lojas Lebes, investidora e embaixadora Endeavor. “O comportamento do consumidor também mudou. Para quem nunca havia comprado pela internet e o fez agora, esse é um caminho sem volta”. Nesse processo, diz ela, além de entrar no ambiente on-line, muitas pequenas e médias empresas precisarão ajustar processos, de forma a melhorar o controle de caixa e o grau de conhecimento dos clientes.

Para Ricardo Yunaga, com o relaxamento das medidas de isolamento social, as pessoas perceberão que o mundo do comércio físico terá mudado. “O número de pagamentos contactless aumentou cinco vezes em março de 2020 em relação a março de 2019. Isso vai ser uma realidade”, ele exemplifica.

 

Fonte: Pequenas Empresas & Grandes Negócios

Escrito por: Nicolas Castro / WD House