E-commerce na Semana Brasil faturou R$ 2,3 bilhões, crescimento de 25% ao resultado de 2019

E-commerce na Semana Brasil faturou R$ 2,3 bilhões, crescimento de 25% ao resultado de 2019

17 de Setembro de 2020

Tempo de leitura: 2min 50seg

Semana Brasil no e-commerce brasileiro faturou R$ 2,3 bilhões, crescimento de 25% em relação ao mesmo período do ano passado. Em 2019, porém, a alta havia sido de 41% em relação ao ano anterior. Os dados são de levantamento da E-bit Nielsen.

No primeiro semestre de 2020, o setor já faturou 47% a mais do que no mesmo espaço de tempo 12 meses. Os números mostram que a semana de promoções não teve tanto apelo neste ano.

Para o diretor de varejo da Nielsen, Roberto Butragueño, o fato do e-commerce brasileiro já vir atuando de maneira mais intensa no decorrer deste ano adiantou algumas compras e deixou a data de promoções menos atrativa.

“Mesmo sem um desempenho tão expressivo como no ano anterior, a alta de faturamento é positiva”, diz o diretor. Ele pontua ainda que a grande quantidade de datas comerciais no Brasil pode ter um efeito inverso ao aquecimento de compras.

“O consumidor nem sempre vai conseguir comprar em todas elas”, diz. Ainda assim, a expectativa para a Black Friday, em novembro, é grande. “Nos últimos 6 meses tivemos mais de 7 milhões de novos consumidores online. E a expectativa de compras para a Black Friday cresceu. No online, deve ser um número recorde”, afirma Butragueño.

Leia também: IFOOD FAZ PRIMEIRA ENTREGA COM DRONE NA FASE DE TESTE. VEJA COMO FUNCIONA.

Veja mais dados sobre o faturamento da Semana Brasil:

  • A região com maior crescimento no faturamento foi o Nordeste, com alta de 82%. A região respondeu por 20% do volume, mesmo peso da região Sul.

  • O Sudeste, porém, que registrou alta de 12%, ainda é a região brasileira de maior peso no setor, responsável por 50% do volume.

  • 57% das vendas foram realizadas por meio de telefones celulares ou tablets.

  • Durante a semana, foram evitados R$44,2 milhões em fraudes, segundo ClearSale, empresa antifraudes.

  • 58,4% do total em compras foram feitas por mulheres, gastando o ticket médio de R$ 436,00.

  • Os homens foram responsáveis por 41,6%, com o ticket médio de R$ 606,00.

Veja quais categorias mais compradas e seus tickets médios:

  • Telefonia (R$ 1544,00)
  • Eletrodoméstico (R$ 1299,00)
  • Informática (R$ 1021,00)
  • Moda e acessórios (R$ 194,00)
  • Eletrônicos (R$ 742,00) 

E-COMMERCE ULTRAPASSA UM MILHÃO DE LOJAS ONLINE, COM UM RITMO DE CRESCIMENTO DE 40,7% AO ANO, MOSTRA PESQUISA “PERFIL DO E-COMMERCE BRASILEIRO 2020”

 

Fonte: Grupo Estado

Escrito por: Nicolas Castro / WD House